28 February 2015

Raspberry and cream meringues / Suspiros com framboesas e natas.


Unless there's a special reason or occasion, I don't normally post on the blog during the weekend but today is one of those special occasions as it is my lovely niece birthday.
My niece was the first big love of my life. She was born when I didn't even know or thought that I would have my own kids and the love I feel for her since the day she was born, can't be put in words as it is so big and strong that it is unbelievable.
She is 17 today and she's the most pretty, delicate and gorgeous girl I ever met.
She is perfect!! And don't get me wrong because when I say that she is perfect that doesn't mean that she is just as pretty as she is. She is perfect outside, but most importantly, she is perfect inside. Her sense of justice, fairness and honour is something rare for such a young girl and she makes me the most proud of all aunts in the world.
This post is for her, my lovely niece, and these meringues are for her too, as she is a meringue lover girl.
Love you a lot Mariana and hope you enjoy this treat that is far away from you but was made for you with all my heart!!


ingredients for the meringues (serves 6):
4 egg whites
1/4 tsp cream of tartar
225g caster sugar
50g hazelnuts, chopped
for the filling and decoration:
300ml double cream
450g raspberries
40g hazelnuts, toasted and chopped
zest of 2 limes
method:
Preheat the oven to 150ºC.
Line a baking tray with a silicone sheet or baking paper.
Whisk the egg whites until soft peaks.
Whisk in the cream of tartar and then, gradually, whisk in the caster sugar, one tablespoon at a time, until all the sugar has been added and you have a stiff, shiny meringue.
Gently fold in the hazelnuts using a large metal spoon.
Spoon the meringue mixture onto the paper or silicone mate in order to make 12 even sized mounds. Smooth the tops.
Bake the meringues in the oven for 1 hour and then leave to cool completely.
Whip the cream until holding its shape and spread ir over the tops of the meringues. Arrange the raspberries over the cream and scatter over the hazelnuts.
Sandwich the meringues in pairs and sprinkle the grated lime zest on the top of each stack.
__________________


Não é costume fazer posts no blogue ao fim de semana, a menos que seja uma ocasião especial, ou que algo realmente importante o justifique e hoje é uma dessas ocasiões especiais em que um post tinha de ser escrito.
Um post especial, um post de amor.
Um post de amor, para o primeiro grande amor da minha vida. A minha sobrinha!!
Filha da minha única irmã, a minha sobrinha nasceu quando eu nem sequer ainda sonhava que teria os meus próprios filhos e ela foi e será sempre, o primeiro grande amor da minha vida.
Linda!!! Amo-a de todo o coração e intensamente desde o dia em que nasceu.
Faz hoje 17 anos e é perfeita!! Acreditem que quando digo que é perfeita, não me refiro simplesmente à beleza exterior que é muita. Refiro-me sim à beleza interior, pois é super inteligente e, para uma jovem de 17 anos, com o senso de justiça, honestidade e os valores que ela tem e defende, é algo de extraordinário, especialmente nos tempos que correm.
Para a minha amada sobrinha são estes suspiros, pois ela, tal como a tia, é uma suspiro e pavlova lover!!
Para ti é este post Mariana. É este post e são estes suspiros que, embora não estando ao alcance da tua mão, foram feitos para ti, com todo o amor que sabes que a tua tia sente por ti.
AMO-TE MUITO minha lindona "águinha fresca da ribeira" :)))!


ingredientes (para 6 pessoas):
4 claras
225g açúcar refinado branco
1/4 colher chá de cremor tártaro
50g avelãs, picadas
para o recheio e decoração:
300ml natas para bater
450g framboesas
40g avelãs, tostadas e picadas
raspa de 2 limas
preparação:
Aquecer o forno a 150ºC.
Forrar um tabuleiro com papel vegetal ou com um tapete de silicone.
Colocar as claras na taça de uma batedeira eléctrica e bater em velocidade máxima, até estarem em castelo.
Adicionar o cremor tártaro e bater para incorporar.
Adicionar o açúcar gradualmente, uma colher de sopa de cada vez, batendo bem entre cada adição, até o açúcar terminar e a mistura estar espessa e brilhante.
Com a ajuda de uma colher de metal, envolver as avelãs na mistura das claras.
Com uma colher, dividir a mistura em 12 montinhos que colocam sobre o papel vegetal, alisando os topos.
Levar os suspiros ao forno e cozer por cerca de 1 hora, ou até que estejam estaladiços ao toque.
Quando prontos, desligar o forno e deixar que os suspiros arrefeçam completamente lá dentro.
Bater as natas e distribui-las pelo topo dos 12 suspiros. Cobrir com as framboesas e as avelãs tostadas e sanduichar os suspiros, por forma a obter 6 porções de 2 camadas cada. Finalizar salpicando os topos de cada porção com a raspa da lima.

Recipe / Receita: Baked & Delicious - Issue 53.

27 February 2015

Scrambled eggs with farinheira and crostini / Ovos mexidos com farinheira e pão torrado.


When food bloggers meet is mainly to talk about food and eat right?
Well, that's what we did last October when I met with this girl and this girl and we add a fantastic day in Lisbon.
We add lunch at Mercado da Ribeira, a fabulous foodie spot to visit and where you can have fabulous food and buy some of our portuguese fantastic produces. Then we went up to Chiado and we add a fabulous afternoon snack at the Tartine, a charming and very pretty café, just before ending the day at Santini's for one of the most delicious ice creams you can get. It was a fabulous day and I wish we can do it again one day. Just the 3 of us!!
Having that fabulous day in mind, I tried to recreate the delicious scrambled eggs with farinheira crostini that we add at the Tartine and I made this fabulous José Avillez recipe.
Farinheira is a unique portuguese kind of smoked sausage and if you can get hold of it, you should try this very traditional portuguese speciallity.
ingredients (serves 4):
1 farinheira
6 eggs
crusty bread, thinly sliced
50g shallots, finely chopped
1 tsp thyme leaves
olive oil, for the toasts and for frying
salt and freshly ground pepper
sea salt flakes, to finish
method:
Preheat the oven to 180ºC.
Cook the farinheira in water until tender. Drain and allow it to cool a bit before taking it out of the case and mashing the inside with a fork. Discard the case.
Put the sliced bread on a baking tray. Season with salt and pepper and drizzle with olive oil.
Bake for 5 minutes or until the bread is golden and crunchy.
Whisk the eggs in a medium bowl. Add the mashed farinheira and the thyme leaves. Season with salt and pepper to taste.
Heat the olive oil in a non stick frying pan. Add the shallots and cook, over a medium low heat, until softened but not coloured.
Turn the heat up and add the egg mixture to the frying pan whisking all the times until the eggs are cooked but not completely set. Turn off the heat and keep whisking.
Sprinkle the scrambled eggs with a pinch of sea salt flakes and serve with the toasted bread.
__________________


Quando food bloggers se encontram, normalmente, ou é para falar de comida, ou comer, certo?
Pois foi isso mesmo que aconteceu num belo Sábado de Outubro passado aquando da minha visita a Lisboa, em que me encontrei com estas duas espectaculares meninas (esta e esta).
Passámos um dia fabuloso juntas, a comer e a falar de comida claro...
Almoçámos no Mercado da Ribeira, depois subimos ao Chiado apreciando a paisagem, tagarelando e aproveitando o dia fabuloso de Sol que se fazia sentir.
Fomos lanchar à Tartine, tendo depois terminado o nosso périplo culinário com um absolutamente divino gelado na  Santini.
Foi um dia espectacular que espero e desejo, poder repetir outra vez, com estas mesmas DUAS bem dispostas e divertidas meninas!!
Dito isto e nostalgias à parte, as saudades de bons momentos batem à porta quando menos esperamos e não tendo nem as meninas nem os locais por perto, recriei na minha cozinha, a fabulosa tartine de ovos mexidos com farinheira que comemos nesse dia na Tartine.
Utilizei uma receita de um dos meus Chefs portugueses preferidos, o José Avillez, e de repente foi como se estivesse de novo em Lisboa, a lanchar e a rir com a Helena e com a Marmita...
ingredientes (para 4 pessoas):
1 farinheira
6 ovos
pão alentejano, finamente fatiado
50g chalotas, picadas
1 colher chá folhas de tomilho fresco
azeite para as tostas e para a frigideira
sal e pimenta preta moída na altura
flor de sal, para polvilhar


preparação:
Aquecer o forno a 180ºC.
Cozer a farinheira em água até estar macia.
Escorrer a farinheira, descartar a pele e esmagar o interior com um garfo.
Colocar o pão fatiado num tabuleiro, polvilhar com sal e pimenta e regar com um fio de azeite.
Levar ao forno por 5 minutos, ou até o pão estar douradinho e crocante.
Numa taça, bater os ovos com varas de arame. Adicionar a farinheira esmagada e as folhas de tomilho. Temperar de sal e pimenta a gosto.
Aquecer o azeite numa frigideira. Adicionar as chalotas e cozinhar, em lume médio a baixo, até estas estarem macias mas sem ganharem cor.
Aumentar o lume e adicionar a mistura dos ovos, mexendo energicamente o tempo todo.
Quando os ovos estiverem quase cozidos, mas ainda moles, retirar do lume, continuando a mexer. Os ovos querem-se húmidos, portanto cuidado neste passo para não os deixar secar.
Salpicar os ovos com flor de sal e servir com as tostas.

Recipe / Receita:

25 February 2015

Caramel bundt cake with cream cheese filling / Bundt de caramelo com recheio de queijo creme.


As you can read here, the theme for this Bundtmania edition is cheese and when we decided the theme, I also decided that I would bake a savoury cake.
A theme that, apparently, would be an easy one for me, proved to be a difficult one as I made two, yes two, savoury bundt cakes that went totally wrong and than I gave up and went for sweet cakes.
The first savoury cake that I made, a very tasteful bread dough like savoury cake, was not the most beautiful one to be presented and therefore I decided to not share it here and the second one, a delicious and full of fabulous flavours savoury cake, the texture was not up to scratch for my taste and if I don't like it, I can't share it because I can't write nice things about it.
Saying all that and totally fed up with savoury cakes, I decided to bake a caramel bundt cake.
I looked for inspiration online and I found the perfect recipe straightaway, which is this one here but, there is a but of course, I didn't want to bake another chocolate cake and I kept on searching for caramel bundt cakes and that's when I found this one here and so I decided to bake this cake (without adding the toffee chips), but filled with the cream cheese filling from this other recipe and now I can tell that I baked THE most perfect and delicious bundt cake and that's why im sharing it with you!

__________________

Conforme podem ler aqui, o tema para esta edição do Bundtmania é queijo (cheeessee) e assim que se decidiu o tema, eu nem tive dúvidas, pois decidi logo que iria fazer um bundt salgado.
Esta edição é a prova de que ás vezes, o que parece mais fácil é o que consegue tornar-se mais complicado...
Bom, fiz um bundt salgado, fabuloso, com uma massa tipo pão, recheado com ingredientes fantásticos e uma delícia que era. Até aqui tudo bem, mas o bendito bolo decidiu que não era fotogênico e não quis posar em condições para as fotografias e posto isto, deu-me uma daquelas neutras, apaguei as fotos todas do dito e lá fui eu para o round 2.
Fiz o segundo bundt salgado, desta vez com massa de bolo e mais uma vez recheado a preceito. O bolito até se deixou fotografar, mas quando foi na hora da verdade, a hora da prova, não me agradou nada, pois embora o sabor fosse bom, a textura deixava muito a desejar e então decidi nem sequer publicá-lo. Sim, porque se não é bom para mim, não vou publicar dizendo que é uma maravilha, pois isso é algo que não acontece neste blogue.
Round 3: Já fartinha de bolos salgados mal humorados, decidi então ir para bundts doces e desta feita meti na cabeça que queria um bundt de caramelo com queijo.
Pus-me a pesquisar na net e encontrei o bundt perfeito. Este!! Mas como não há bela sem senão e eu não queira fazer outro bolo de chocolate, guardei-o bem guardadinho e continuei a minha pesquisa, só para o bundts de caramelo e encontrei este.
Estava então decidido. Seria este bundt de caramelo - sem adicionar as pepitas de caramelo pedidas na receita - mas com este recheio de queijo creme e agora sim, posso partilhar convosco e escrever com sinceridade que fiz o bundt perfeito, pois é algo de fenomenal (para quem gosta destes sabores claro), tanto em termos de textura, como de sabor, senão experimentem e verão.


ingredientes para o recheio (chávenas = cups):
1/4 chávena açúcar refinado branco
225g queijo tipo Philadelphia
1 ovo
1 colher chá extracto de baunilha
preparação:
Bater o queijo com o açúcar até estar bem combinado. Adicionar o ovo e a baunilha e bater até obter uma mistura homogénea e cremosa. reservar.
ingredientes para o bolo (chávenas = cups):
3 chávenas de farinha de trigo branca
2 colheres chá de fermento em pó
1/2 colher chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher chá de sal
225g manteiga sem sal, à temperatura ambiente
1 chávena (bem cheia) de açúcar mascavado escuro
1 chávena de caramelo (leite condensado cozido)
4 ovos grandes, à temperatura ambiente
2 colheres chá de extracto de baunilha
1 chávena buttermilk
1 chávena de pepitas de caramelo (eu não utilizei)
preparação:
Aquecer o forno a 180ºC e untar muito bem uma forma de bundt ou uma forma simples mas com buraco no meio.
Numa taça, peneirar a farinha com o fermento, o bicarbonato e o sal e reservar.
Com a ajuda da batedeira eléctrica, bater o açúcar com a manteiga, até obter uma mistura pálida e cremosa.
Adicionar o caramelo e bater até este estar incorporado.
Adicionar os ovos, um de cada vez, batendo bem entre cada adição.
Adicionar a baunilha e incorporar.
Com a batedeira no mínimo, adicionar a mistura da farinha em 3 vezes, alternando com o buttermilk (que será incorporado em 2 vezes).
Atenção para não bater em demasia. Assim que tudo estiver bem incorporado, desligar a batedeira imediatamente.
Se utilizarem as pepitas de caramelo, envolvê-las na mistura com uma espátula.
Deitar metade da mistura na forma e no meio, colocar a mistura de queijo para o recheio, tentando que não toque nos lados da forma.
Colocar o resto da massa sobre o recheio e levar ao forno por cerca de 50 a 60 minutos, ou até que um palito inserido no meio do bolo, saia completamente limpo.
Deixar o bolo arrefecer na forma por cerca de 15 minutos (eu deixei 30 minutos) e depois, desenformar sobre uma grelha para completo arrefecimento.
Depois de completamente frio, polvilhar com açúcar em pó.


Recipes / Receitas: Magnolia days and Bakerstreet.

23 February 2015

Oatmeal hotcakes with berry crush / Panquecas de aveia com compota rápida de frutos vermelhos.


This is the second time I make pancakes. Not because I don't like to make or eating them but only because I didn't know, until now, how much my kids loved pancakes (I know... shame on me...).
As last Tuesday was pancake day and therefore, I decided to make these fabulous pancakes from my new fantastic Valli Little cook book and they were so amazing and light that my kids devoured them and kept on asking me all the time why don't I make pancakes more often so, from now on, I think you'll see a lot more pancakes here on the blog.
ingredients for the berry crush:
450g fresh or frozen blackberries (I used a total of 600g mixed frozen berries)
55g caster sugar
150g blueberries
1 tsp arrowroot
60ml maple syrup
method:
Place the blackberries in a pan with the sugar and lightly crush them with a fork.
Simmer over medium low heat, stirring occasionally, until the blackberries start to release their juices.
Add the blueberries and cook until they start to burst (2 to 3 minutes).
Combine the arrowroot with 2 tbsp cold water.
Stir the arrowroot mixture and the maple syrup into the berry mixture and cook for 1 minute or until slightly thickened. Set aside to cool.
Note: As I used a mix of frozen berries, I put them all into the pan with the sugar, skipping the step of adding the blueberries.
ingredients (makes 14 pancakes):
250g plain flour
1 1/4 tsp baking powder
1/4 tsp baking soda
60g rolled oats
2 tbsp caster sugar
280g thick Greek yoghurt (I didn't have and used buttermilk)
250ml milk
55g unsalted butter, melted + extra to brush the skillet
2 eggs
melted dark chocolate, to drizzle, optional (I didn't use)
method:
Sift the flour, baking powder, bicarbonate of soda and a pinch of salt into a bowl.
Stir in the oats and caster sugar.
In a separate bowl, whisk the yoghurt, milk, melted butter and eggs.
Gently stir the wet mixture into the dry ingredients until just combined and set aside to rest for 15 minutes.
Heat a frying pan over medium heat. Brush with a little melted butter.
Add 1/4 cupfuls batter to the pan, leaving space for them to spread, and cook until small bubbles appear on the surface.
Turn the pancake using a pallet knife and cook for another 2 minutes on the other side.
Keep the cooked pancakes warm while cooking the remaining batter.
to serve:
Stack the pancakes, alternating with berry crush and melted chocolate (if using).
Dust with icing sugar.
__________________


Tendo na passada 3ª feira sido o dia das panquecas, decidi fazer estas maravilhas que são a capa do meu mais recente e lindo livro da Valli Little.
Esta é a segunda vez que faço panquecas. Tinha feito uma vez umas de mirtilos e depois nunca mais fiz. Não porque não goste de as fazer ou comer, mas porque, não sei porquê,  tinha a ideia que os meus filhos não eram apreciadores de panquecas.
Bom, se tinha essa ideia, depressa se desfez com estas panquecas, pois devoraram-nas avidamente e enquanto as devoravam, não paravam de me perguntar com ar critico, porque é que eu não fazia panquecas mais vezes... UPPSS... shame on me...
Bom, só posso dizer-vos que são de facto divinas e em termos de textura, são leves como penas.
A combinação com a compota de frutos vermelhos é só... a cereja... por entre e no topo da panqueca...
ingredientes para a compota de frutos vermelhos:
450g amoras frescas ou congeladas (eu utilizei 600g mistura de frutos vermelhos congelados).
55g açúcar refinado branco
150g mirtilos
1 colher chá de fécula de araruta
60ml maple syrup
preparação:
Colocar as amoras num tacho com o açúcar e esmagar ligeiramente com um garfo.
Colocar sobre lume brando e cozinhar, mexendo de vez em quando, até que as amoras comecem a libertar o sumo.
Adicionar os mirtilos e cozinhar por 2 ou 3 minutos, ou até que estes comecem a rebentar.
Combinar a araruta com 2 colheres sopa de água fria.
Adicioanr a mistura de araruta e o maple syrup á mistura da fruta e cozinhar por cerca de 1 minuto, ou até a mistura ter engrossado ligeiramente. Reservar até arrefecer.
Nota: Como eu usei o peso total da fruta em mistura de frutos congelados, coloquei-os todos no tacho com o açúcar, tendo assim saltado o passo de adicionar os mirtilos mais tarde.
ingredientes (para 14 panquecas):
250g farinha de trigo branca
1 1/4 colheres chá de fermento em pó
1/4 colher chá de bicarbonato de sódio
60g flocos de aveia
2 colheres sopa de açúcar refinado branco
280g iogurte grego natural (eu não tinha e usei buttermilk)
250ml leite
55g manteiga sem sal, derretida + extra para pincelar a frigideira
2 ovos
chocolate preto derretido (opcional), para regar (eu não usei)
preparação:
Numa taça, peneirar a farinha com o fermento, o bicarbonato de sódio e uma pitada de sal.
Adicionar os flocos de aveia e o açúcar e misturar.
Numa taça à parte, bater o iogurte com o leite, a manteiga derretida e os ovos.
Delicadamente, incorporar os ingredientes líquidos aos sólidos, tendo o cuidado de não bater em demasia.
Deixar a mistura repousar por cerca de 15 minutos.
Aquecer uma frigideira sobre lume médio, pincelar com manteiga derretida e colocar 1/4 chávenas cheias da mistura na frigideira, deixando espaço para que a mistura se espalhe.
Cozinhar até que pequenas bolhas se formem na superfície da panqueca e virar com a ajuda de uma espátula. Cozinhar por cerca de 2 minutos do outro lado.
Manter as panquecas cozinhadas quentes enquanto se fazem as restantes, repetindo o processo anterior.
para servir:
Colocar as panquecas em pilha, alternando-as com colheradas da compota e, caso utilizem, o chocolate derretido.
Polvilhar com açúcar em pó.

Recipe / Receita:

20 February 2015

Kefta tagine / Tagine kefta.


I love tagines. Not just because they are very tasty but also because of the aromas that come from the kitchen when cooking one of them and therefore I'm always on a quest to find new recipes with different ingredients and different aromas and flavours.
This delicious recipe comes from Helena's blog and it really is very flavoursome and the smell, while preparing and cooking it, is second to none.
ingredients (serves 6):
700g minced beef meat
4 garlic cloves, peeled
1 onion, peeled and roughly chopped
1tbsp coriander seeds
1cm piece of fresh ginger
1tsp cumin seeds
1/2 tsp sweet paprika
2 eggs
2tbsp olive oil
salt and freshly found black pepper
one handful of fresh coriander, chopped
for the sauce:
2 ripe medium tomatoes, chopped
410g can peeled tomatoes
1 onion, peeled and finely chopped
1 garlic clove, peeled and finely chopped
1tsp cumin seeds
salt and freshly found black pepper
fresh coriander, chopped


method:
Heat the oven to 170ºC.
Put the onion, garlic cloves, ginger, coriander seeds, fresh coriander and eggs in a food processor and whizz until you have a paste.
Add the paste to the meat, along with some salt, freshly ground pepper and the paprika and mix everything together with your hands.
Cover the bowl with clingfilm and refrigerate, so the mixture firms up a little and it's easier to mould the meatballs.
Mould the meat mixture onto golf size balls and set aside on a tray lined with baking paper.
Heat the olive oil in a frying pan over medium heat and seal the meatballs all over, until golden brown. Put the sealed meatballs inside a large tagine or cast iron pot and set aside.
To prepare the sauce, fry the onion and garlic in the same frying pan you used to seal the meatballs. Stir in the cumin seeds, coriander and season with salt and freshly ground black pepper. Cook for a few minutes, or until the onion has softened. Add the chopped tomatoes and peeled tomatoes and cook for a couple of minutes. Add 1 small glass of water, stir and tip the sauce over the reserved meatballs.
Cover the tagine and bake in the preheated oven for 1 hour, or until the meatballs are cooked through.
I served it with plain couscous but you can serve it with boiled white rice.
__________________


Adoro tagines e não é só pelos seus sabores exóticos, ams também pela forma como são cozinhadas e pelos aromas que delas emanam, quer durante a sua preparação, quer durante a cozedura e depois, ao serem degustadas.
Sendo uma apreciadora de tagines, descobri esta receita no blogue da Helena e qual não foi a coincidência...
Bom, se querem saber de que coincidência falo, vão ver a receita ao Sabores de Canela e perceberão de que falo...
A tagine foi aprovadíssima por todos cá em casa e será um prato a repetir com toda a certeza.


Recipe / Receita: Sabores de Canela.

18 February 2015

Coconut and orange cake / Bolo de laranja e coco.


There are times when you feel so down that the only thing that brings you up is a gorgeous slice of cake and a cup of tea and that's exactly what happened to me a few weeks ago.
I was feeling so annoyed and down that I decided to bake a cake and after preparing this delicious cake and having a slice of it with a nice cup of tea, everything felt good and back to normal again so, I could say that a cake makes things better and the happiness and joy of baking a cake really is, indeed, very therapeutic.
ingredients:
2 cups plain flour
1 tsp baking powder
pinch of salt
1 cup canned unsweetened coconut milk (stir well before measuring)
4 tbsp unsalted butter, cut into pieces
zest from 1/2 orange
juice from 1/4 orange
4 large eggs, at room temperature
2 cups sugar
1 tsp vanilla extract or paste
3/4 cup shredded coconut, toasted or not


method:
Preheat the oven to 180ºC. Grease a bundt tin and set aside.
Sift the flour, baking powder and salt together.
Rub the orange zest into the sugar.
Pour the coconut milk into a small pan and add the butter and orange juice. Heat just until the butter is melted. Turn off the heat and keep it warm.
Put the sugar and eggs inside a bowl of an electric mixer fitted with the whisk attachment and beat on medium high speed until pale, thick and doubled in size. Beat in the vanilla.
Reduce the mixer speed to low and add the dry ingredients, stopping as soon as the flour is incorporated into the mixture.
Add the coconut, mixing only until it is blended and then steadly add the coconut milk mixture.
Stop the mixer when the batter is smooth and give it a couple of turns with a rubber spatula, just to make sure none of the ingredients have fallen to the bottom of the bowl and they are all well incorporated.
Pour the batter into the prepared tin and bake for 60 to 65 minutes (mine was ready after 50 minutes) or until a skewer inserted in the middle of the cake comes out clean.
Transfer the cake tin to a cooling rack and cool for 10 minutes before turning it onto the rack to cool completely.
After being completely cool, I dusted my cake with icing sugar bur that was my own option.
__________________


Há alturas em que nos sentimos tão em baixo e abatidos que a única coisa capaz de nos fazer ficar bem é uma fatia de bolo caseiro e uma chávena de chá quente e foi exactamente isso que me aconteceu há umas semanas atrás.
Sentia-me tão abatida e desiludida, que decidi ir fazer um bolo, mas tinha de ser um bolo com sabores que eu gosto e para mim, não um bolo a pensar na família (senão só fazia bolos de chocolate e caramelo, lol).
O certo é que, o facto de fazer o bolo, deixá-lo arrefecer, preparar uma chávena de chá quente e relaxar em frente a ambos, fizeram toda a diferença e de repente, tudo voltou à normalidade e eu voltei a sentir-me calma e em paz...
Posso com isto concluir que um bolo faz milagres e a calma, felicidade e alegria que colocamos no acto de fazer um bolo é, de facto, uma terapia. 
Optei por esta receita da Dorie Greenspan por ter dois ingredientes que adoro, coco e laranja, ou não fosse eu uma coco e citrinos lover...
ingredientes:
2 chávenas de farinha de trigo branca
1 colher chá de fermento em pó
uma pitada de sal
1 chávena de leite de coco (mexer bem o leite antes de medir a chávena)
4 colheres sopa de manteiga sem sal, cortada em pedaços
raspa de 1/2 laranja
sumo de 1/4 de laranja
4 ovos grandes, à temperatura ambiente
2 chávenas de açúcar
1 colher chá de extracto ou pasta de baunilha
3/4 chávena de coco ralado, pode ser tostado ou não
preparação:
Aquecer o forno a 180ºC e untar muito bem, uma forma de buraco no meio.
Peneirar a farinha, com o fermento e o sal.
Com as pontas dos dedos, esfregar a raspa de laranja no açúcar.
Colocar o leite de coco num tachinho, juntamente com a manteiga e o sumo da laranja. Levar ao lume, até a manteiga estar derretida e o leite estar quente. Desligar o lume, mas manter a mistura quente.
Colocar os ovos e o açúcar na taça duma batedeira eléctrica equipada com o balão e bater em velocidade máxima, até obter uma mistura pálida e espessa e até esta ter duplicado de tamanho. Adicionar a baunilha, continuando a bater.
Reduzir a velocidade da batedeira para o mínimo e adicionar a mistura da farinha. Assim que a farinha estiver incorporada, parar de bater.
Adicionar o coco e voltar a bater em velocidade mínima, até este estar incorporado.
Continuando a bater, adicionar, em fio e devagarinho, o leite de coco.
Parar de bater assim que a mistura se apresentar cremosa e com uma espátula de silicone, dar uma ou duas voltas à massa, a fim de garantir que nenhum dos ingredientes esteja no fundo da taça e não tenha sido devidamente incorporado.
Deitar a massa na forma e levar ao forno por cerca de 60 a 65 minutos, ou até que um palito inserido no meio do bolo, saia completamente limpo (o meu bolo estava cozido ao fim de 50 minutos).
Tirar a forma do forno e colocá-la em cima de uma grelha por cerca de 10 minutos. Passado esse tempo, desenformar o bolo em cima da grelha para completo arrefecimento.
Depois de frio, eu polvilhei o meu ligeiramente com açúcar em pó, mas isso foi uma opção minha.

Recipe / Receita:

16 February 2015

Mary Berry florentines / Florentinas da Mary Berry.


This month, for the "Let's make cookies" challenge, Manuela asked for florentines and therefore, I baked florentines.
This is a very delicious Mary Berry recipe that I was dying to try since I saw the contestants of the Great British bake Off making them.
You can find the original recipe here.
__________________

Para a edição do Vamos fazer bolachas deste mês, a Manuela pediu florentinas.
Andava para testar estas florentinas desde que vi os concorrentes fazê-las num dos programas do Great British Bake Off e então aproveitei esta oportunidade para experimentar esta fabulosa receita da Mary Berry.
Ainda bem que as fiz, pois são mesmo divinamente deliciosas. A receita original está aqui, mas, como sempre, aqui vos deixo a tradução para Português.
Nota: Para esta receita precisam de um termómetro para "temperar" o chocolate.
ingredientes:
50g manteiga
50g açúcar demerara
50g golden syrup
50g farinha de trigo branca
25g arandos secos, mirtilos secos ou cerejas cristalizadas, finamente picadas
50g casca de laranja e limão cristalizadas, picadas muito finamente
25g amêndoas, finamente picadas
25g nozes, finamente picadas
200g chocolate preto (70%)


preparação:
Aquecer o forno a 180ºC. Forrar 3 tabuleiros com papel vegetal ou tapete de silicone.
Colocar a manteiga, o açúcar e o golden syrup num tachinho e aquecer em lume brando até a manteiga derreter.
Retirar do lume, adicionar a farinha, os frutos secos e misturar tudo muito bem.
Colocar 6 colheres de chá da mistura em cada tabuleiro, deixando bastante espaço entre cada uma, para que as florentinas tenham possam alargar, sem se colarem umas ás outras.
Levar ao forno por cerca de 8 a 10 minutos, ou até estarem douradinhas.
Retirar as florentinas do forno e deixar arrefecer nos próprios tabuleiros antes de, com a ajuda de uma espátula, as transferir para uma grelha para completo arrefecimento.
Colocar um tacho com água a ferver ao lume e colocar metade do chocolate numa taça.
Colocar a taça sobre o tacho de água a ferver, sem deixar que a taça toque na água.
Mexer até que o chocolate atinja uma temperatura de 53ºC.
Entretanto, ralar o restante chocolate.
Retirar a taça do lume, adicionar o chocolate ralado e mexer cuidadosamente, até a temperatura do chocolate descer para os 26ºC.
Cobrir a base das florentinas com o chocolate derretido e deixar arrefecer ligeiramente, antes de, com a ajuda dos dentes de um garfo, desenhar um ziguezague no chocolate.
Colocar as florentinas sobre a grelha, com a parte do chocolate virada para cima e deixar repousar até o chocolate solidificar.
Quando o chocolate estiver totalmente solidificado, guardar as florentinas num recipiente de fecho hermético.

Recipe / Receita: BBC Food.

15 February 2015

Bundtmania - 16th edition Round up / Bundtmania - Round up da 16ª edição.

The theme for this month's Bundtmania was dried fruit and nuts and our participants brought us delicious and very beautiful and nutty bundt cakes.
A huge thank you to all of them as every month we are amazed with the imagination and creativity that everyone puts onto their cakes.
Let's see this month fabulous bundt cakes!!
____________

Para esta edição do bundtmania, o tema escolhido foram frutos secos e como podem ver no desfile abaixo, todos, mais uma vez, se esforçaram ao máximo e trouxeram-nos bundt cakes lindos e bem recheados.
Obrigada a todos os que, mês após mês, se esforçam por nos surpreender (e surpreendem) e pela criatividade e beleza dos bundts participantes em mais esta edição.

Mena from As Aventuras de uma Mamã, made this beautiful Cinnamon, pecan and coffee bundt cake:
Mena do Aventuras de uma Mamã, trouxe um lindo Bundt cake de crème fraîche com streusel de nozes e canela:

Joana from Prazer a Cozinhar, made this amazing  Carob and walnut bundt cake with a very portuguese egg curd icing:
Joaninha do blogue Prazer a Cozinhar, trouxe um lindo Bundt cake de alfarroba e nozes, com cobertura de doce de ovos:

Dora from Ideia Genial, made a delicious Carrot, orange and walnuts bundt cake:
Dora do blog Ideia Genial, fez este lindo bundt cake de Cenoura, laranja e nozes:

Carla from the blog Tarte de Limão, made a fantastic Cofee and walnuts bundt cake:
Carla do blog Tarte de Limão, fez este fantástico Bundt cake de café e nozes:

Raquel from Amor ás Camadas, made this very beautiful Banana, walnut and chocolate bundt cake:
Raquel do blogue Amor ás Camadas, fez este lindíssimo Bundt cake de banana, nozes e chocolate:

Marta, that doesn't have a blog but is always present through Mena's FB, made us a delightful Carrot, walnut and almond bundt cake:
A Marta, que não tem blogue mas participa sempre na Bundtmania através do FB da Mena, trouxe-nos este magnífico Bunt cake de cenoura, nozes e amêndoas:

Cláudia, from the blog Dona Biscoito, made this gorgeous Dried fruit bundt cake:
Cláudia do Dona Biscoito, trouxe-nos este lindíssimo Bundt cake de frutos secos:

Susaninha, from the blog Basta Cheio, made this ultra innovative Chocolate, quince jelly and hazelnut bundt cake:
Susaninha do Basta Cheio, trouxe-nos este super inovativo Bundt cake de chocolate, marmelada e avelãs:

Catarina from A Cozinha da Kinhas, celebrated her birthday with this delicious Dried fruit bundt cake with an orange syrup:
querida Catarina d'A Cozinha da Kinhas, celebrou o seu aniversário, contemplando-nos com este delicioso Bundt cake de frutos secos com calda de laranja:

Sandrinha from That Cake Sweet, brought us this very special Walnut and raisins bundt cake:
A Sandrinha do blogue That cake Sweet, fez-nos este requintado Bundt cake de nozes e uvas passas:

Dear Ana from Anasbageri decided to join us on this Bundtmania fever and baked this very delicious Gugelhupf:
A querida Ana do blogue Anasbageri, decidiu juntar-se a esta febre que é a Bundtmania e trouxe-nos este fabulástico Gugelhupf:

Dear Lúcia from O Barriguinhas baked us this beautiful Olive oil, honey and walnut bundt cake topped with a delicious fudgy icing. A cake full of portuguese tradition.
A querida Lúcia d'O Barriguinhas, trouxe-nos este bolo magnífico e cheio de sabores da tradição portuguesa, um Bundt cake de azeite, mel e nozes, com cobertura de brigadeiro.

Gori from Doce Fim de Semana brought this fabulous Pear, ginger and prune bundt cake.
A Gori, do blogue Doce Fim de Semana, trouxe-nos este lindo Bundt cake de pêra, gengibre e ameixas secas.


Dona Delícia from Atelier de Sabores made these beautiful Tangerine and raisins bundt cake.
Dona Delícia - Atelier de Sabores, trouxe estes magníficos Bundt cakes de tangerina e  sultanas.

And finally myself and my Queen's bundt cake:
E finalmente e a dar por terminado este desfile, o meu (da Helena) já famoso e conhecido Bundt rainha:

And now, let's have a look at Mena's blog and find out which will be the theme for the 17th edition of the Bundtmania!!

Terminado este lindo desfile, vamos já ao blogue da Mena, para ver qual será o tema da 17ª edição da nossa muito amada Bundtmania!!